Política

Liz Truss renúncia como primeira-ministra do Reino Unido

A primeira-ministra britânica, Liz Truss, anunciou, nesta quinta-feira (20), a sua renúncia à posição de líder do Partido Conservador. 

 

O mandato da sucessora de Boris Johnson foi marcado pela crise econômica enfrentada pelo Reino Unido. Truss teve o mandato mais curto de um primeiro-ministro na história do país, exercendo o cargo por seis semanas.

 

Na última segunda-feira (17), a premiê pediu desculpa por “erros” em seu programa que fizeram com que a confiança dos investidores evaporasse e seus índices nas pesquisas despencassem.

 

Falando do lado de fora de seu escritório em Downing Street, Truss aceitou que não poderia cumprir as promessas que fez quando estava concorrendo à liderança conservadora, tendo perdido a fé de seu partido.

 

“Reconheço que, dada a situação, não posso entregar o mandato pelo qual fui eleita pelo Partido Conservador. Portanto, falei com Sua Majestade o Rei para notificá-lo de que estou renunciando ao cargo de líder do Partido Conservador”, disse.

 

“Esta manhã encontrei o presidente do Comitê de 1922, Sir Graham Brady. Concordamos que haverá uma eleição de liderança a ser concluída na próxima semana. Isso garantirá que permaneçamos no caminho para entregar nossos planos fiscais e manter a estabilidade econômica e a segurança nacional de nosso país”.

 

Em pesquisa do YouGov divulgada na terça-feira (18), Liz Truss recebeu reprovação de 80% dos britânicos. O índice de aprovação da premiê era de 10%. O levantamento foi conduzido entre os dias 14 e 16 de outubro.

 

Texto e foto: reprodução/CNN

Comentários